Feeds:
Posts
Comentários

Laço básico do Furoshiki

Amig@s, complementando o workshop que acabei de realizar em parceria com o Parana Business Collection e o Clube das Mães da Vila das Torres, compartilho este interessante vídeo com vocês, fãs dos 4 Rs (reduza, recicle,reuse e…)

Anúncios

E no Dia das Mulheres…


Vou compartilhar um episódio vivido com Helena Kolody, nossa poetisa maior. Estava, nos idos de 2000, trabalhando com ela. E eis que surge um poema louvando o FUTURO, sob o domínio de abelhas e formigas. Perguntei-lhe o significado. Abelhas e formigas são as mulheres, que sabem dosar mel e trabalho. Daí lembrei-me que elas têm ferrão. Resposta de Helena: eu sei, mas não poderia dizer. “O ferrão a gente usa nas horas necessárias…”
Um proveitoso e feliz DIA das Mulheres para tod@s!

  ” Viver bem, às vezes, é só uma questão de recomeçar, reaprender, reciclar. Para que tudo tenha um novo impulso, ganhe uma nova luz. Reciclar para imprimir novas palavras, novas experiências, novos sentimentos.Avaliando erros para gerar acertos, mudando trajetos para entender os caminhos, olhando a vida, todo dia, com o coração novinho em folha.

Pensando bem, é esse o nosso papel, o que nos dá sentido. Pois se fazendo como sempre foi feito a gente acaba chegando ao mesmo lugar, melhor então é rever, com clareza, o que verdadeiramente queremos, buscar sabedoria no que já fizemos e aí, então, realizar de outra maneira, fazer diferente, reinventar.

Crer para ver que há um poder impaciente por se revelar a quem não desiste, recria, vai em frente, buscando sempre, dentro de si, o melhor”.

O escritor argentino Jorge Luis Borges, dentre seus inúmeros escritos, sempre fazia um alerta para o perigo do hábito: fazer sempre igual todos os dias escraviza o espírito e impede apreciar o novo, o inusitado.

Tereza

Abraço sem preconceito

ONG Suíça Pro Infimis realiza ação  criada pela agência JvMLimmat, para acabar com o preconceito a pessoas com deficiência.

Fabian o personagem, afirma que muitas vezes o banco ao lado no ônibus fica vazio, pois as pessoas se sentem desconfortáveis com sua presença.

Reflita!

Quando eu dizia às minhas secretárias, que exemplo

é tudo, eis que a Folha de São Paulo de ontem, me

traz a entrevista de Walter Isaacson, biógrafo de

Steve Jobs, para ratificar minha fala. Conta ele que o

pai adotivo de Steve estava construindo uma cerca do jardim, atrás

da casa. E seu pai disse a Steve: Continuar Lendo »

Na contramão do movimento “Ocupe Wall Street”,

que reune indignados no mundo inteiro protestando

contra o atual sistema financeiro globalizado, sugiro

“Ocupe um coração”. Continuar Lendo »

“Na fila do supermercado o caixa diz a uma senhora idosa que deveria trazer suas próprias sacolas para as compras, uma vez que sacos de plástico não eram amigáveis ao meio ambiente. A senhora pediu desculpas e disse: “Não havia essa onda verde no meu tempo.”
O empregado respondeu: “Esse é exatamente o nosso problema hoje, minha
senhora. Sua geração não se preocupou o suficiente com nosso meio
ambiente. ” Continuar Lendo »